O autor faz uma análise do que falta para que o Brasil tenha uma efetiva política de empreendedorismo a partir da sua experiência profissional nas áreas acadêmica e empresarial.