O Administrador Wagner Siqueira, conselheiro federal pelo Rio de Janeiro, fala sobre a desonestidade mercadológica das empresas que diminuem a quantidade de produtos oferecidos, por embalagem, para cobrar mais por menos, de forma disfarçada.

Para ele é necessário o posicionamento dos órgãos de defesa do consumidor para que esse tipo de prática traiçoeira e abusiva seja impedida de acontecer.

Confira.